“Histórias de Botar Medo”

“Histórias de botar medo” é um projeto de narração de histórias de terror que leva ao público de todas as idades duas histórias semanais num período de um mês, podendo ser contratado separadamente. As histórias narradas trazem ao imaginário do público os medos mais primitivos dos seres humanos, como a morte, os mistérios mágicos, as aparições misteriosas de almas penadas, enfim, tudo aquilo que faz parte de nosso self instintivo e nos desperta trazendo sempre algo que precisa ser visto e encarado. Histórias são bálsamos medicinais e por si só já tem uma força tremenda. Não exigem que se faça nada, que se aja de nenhum modo. Suscitam interesse, tristeza, anseios, perguntas e compreensões que fazem aflorar os mais variados arquétipos que nos ajudam em nossa vivência, seja lá qual for a idade. Os narradores se utilizam de objetos, músicas ao vivo e efeitos percussivos para compor as atmosferas propostas, trazendo medo e humor juntos em um só lugar.

 

 

“Contos de Repetição”

A Cia O Curioso, em sua pesquisa cênica inclui alguns contos de repetição (ou acumulativos) que são direcionados á crianças menores, de 0 á 5 anos. Nessas histórias as crianças ouvem e também interagem, hora cantando, hora tocando, ouvindo e também falando.  Toda a atividade visa promover a exploração do lúdico, promovem o trabalho coletivo, trabalhando a coordenação motora e o reconhecimento de texturas, cores e cheiros trabalhando os sentidos da criança. Antes das histórias narradas os narradores apresentam também um livro de imagens interativo, estimulando a percepção de objetos, cores e números. Muitos  contos compõe essa pesquisa, e escolhemos as histórias junto com a instituição onde será apresentada de acordo com o perfil das crianças. Algumas das histórias que compõe nosso repertório são: “O grande Rabanete”Tatiana Belinky, “A Lagarta Comilona” Eric Carle, “Qual o Sabor da Lua” Michel Grejniec,  “A casa sonolenta”Audrey Wood,  “Dona Baratinha” Sem autor conhecido, entre outras.

 

 

“O Homem que amava caixas”

Este conto, muito delicado que fala da relação entre pai e filho é narrado pela Cia de forma poética e muito lúdica. Através da Narração e da manipulação de bonecos e objetos, os artistas transformam as caixas, que viram castelos, carros, e até aviões. Os personagens da história são animados pela narradora, ganhando vida na frente do público e encantando a todos. Este conto teve a direção de Henrique Sitchin da Cia Truks de Teatro de Bonecos, formando mais uma parceria com a Cia O Curioso.