A  Cia. O Curioso possui toda a infraestrutura de aparelhagem de som e luz para a realização dos espetáculos em qualquer espaço, sendosomente necessárias duas entradas de energia, uma 110v e outra220v e uma área cênica mínima de 6m de comprimento por 4 m de profundidade.

“Tem História no Forno”

“Tem História no Forno” é um espetáculo voltado para o público infantil que trata do poder da imaginação. A transformação de atividades cotidianas em grandes e divertidas brincadeiras – uma tentativa de olhar as coisas do mundo de um modo mais simples e bonito. Demonstrar que podemos viver várias possibilidades dentro da nossa realidade. Para isso, a Cia. O Curioso se utiliza de algumas linguagens artísticas, como o teatro de animação, as histórias e o clown.” “Tem História no Forno” traz como cenário a “Cozinha do Tio Gigio”. Gina e Mario são dois atrapalhados ajudantes de cozinha desse importante restaurante. Mario é um sonhador declarado, amante das histórias e das aventuras. Quando lhe é dada uma chance se refugia em algum livro que o transporte para longe de sua realidade. Gina, por outro lado, é mais objetiva e “pé no chão”, se preocupa em terminar o serviço e não levar mais as broncas do chefe Gigio. É ela que faz com que Mário a ajude na enfadonha tarefa de arrumar a cozinha do restaurante que está lotado de clientes. Porém, através da arrumação deste espaço, esses dois descobrem um mundo de possibilidades.

 

 “Água Até o Nariz”

Um cruzeiro de clowns. Um naufrágio. Um bote. Algumas malas. Dois sobreviventes. Uma ilha deserta e…o início de uma grande aventura. Cacilda e Serafino ficam presos em uma ilha deserta depois do naufrágio do navio que os levava para um cruzeiro de férias. Em meio às confusões criadas por esses dois personagens, eles terão que aprender a sobreviver nessa nova condição e, até que encontrem um meio de sair, suportarão o sol, o vento, a fome, a solidão e terão que encarar seus maiores temores e principalmente… olhar para si mesmos e também para o outro. Nessa hilariante fábula moderna sobre “companheirismo“ nossos clowns terão que aprender a conviver um com o outro para encontrarem saídas para os seus problemas.